capa-29

6 coisas que a vagina pode fazer e você não tinha ideia

Vagina! Vagina! Va-gi-na! Sim, vagina. Entenderam? Não, não estamos tentando radicalizar, chocar, muito menos assustar ninguém. A questão é que apesar de todas as mulheres nascerem com uma vagina, essa palavra parece ser um dos piores palavrões que uma pessoa poderia dizer. Dizer essa palavra já é difícil para muita gente, imaginem só falar sobre o assunto.

Durante muitos anos essa parte do corpo feminino foi altamente ignorada pela ciência, sendo encarada como um “pênis mal desenvolvido”, algo que não tivesse suas próprias características. por incrível que pareça, ainda hoje existem mulheres que nunca tiveram coragem de olhar a própria num espelho.

Felizmente, esses são tabus que, como tantos outros, aos pouquinhos está sendo quebrado. Atualmente a ciência já comprovou que o clitóris tem 8 mil terminações nervosas, para ter uma ideia, um pênis possui 4 mil. Algo em torno de 50 espécies de micro-organismos tem a vagina como seu habitat e que, sim, existe uma ligação entre o cérebro e a vagina.

01

Mesmo com tanto avanços, são raras as mulheres que conhecem, intimamente, suas partes, nomeá-las? Muito pior que qualquer prova de ENEM. É muito importante lembrarmos que não temos o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. Nosso objetivo é único e exclusivo de informar e entreter.

Não raro, muitas mulheres preferem usar apelidos para se referir às partes íntimas e, grande parte, não se sente nem um pouco confortável em conversar com os próprios médicos sobre o assunto.

No século 18, de acordo com o médico Galeno de Pérgamo, a vagina era a mesma coisa que um “pênis invertido”, sendo que os lábios eram o mesmo que o prepúcio, o útero equivalia ao saco escrotal e, os ovários aos testículos. Também vale apontar que esses nomes nem existiam até dois séculos antes.

02

Por incrível que pareça, só em 2009 (quase ontem) que a medicina concluiu que o que equivale ao pênis é o clitóris e não a vagina. Isso acontece porque, durante a formação dos bebês, tanto o órgão feminino quanto o masculino são idênticos, originários do mesmo lugar (tubérculo) e com o mesmo tipo de tecido, sendo que se diferenciam um pouco mais tarde.

Acredite se quiser, por quatro vezes o clitóris foi “descoberto” por cientistas antes de ser incluído nas literaturas médicas, mas não foi culpa dos pesquisadores, apenas da comunidade científica, que ignorou os três primeiros trabalhos. Você sabia que, durante a época de “caça às bruxas”, ele era considerado uma “marca do diabo”? Agora dá para entender um pouco.

Não apenas, essa parte ainda foi acusada de ser a responsável pelo desequilíbrio mental, cegueira e, até, lesbianismo. Não há muito tempo, ali pela década de 1960, é que ele começou a ser considerado uma parte importante.

Desejo feminino

03

Durante muito (muito!) tempo, tanto a comunidade científica como em geral, acreditava que o desejo sexual feminino era medido através da quantidade de lubrificação emitida pela vagina. Essa teoria foi, posteriormente, posta abaixo, quando se chegou a conclusão de que essa “medição” deveria ser feita de acordo com a ereção do clitóris.

Diferentes tipos de orgasmo

04

Sim, uma mulher pode experienciar alguns tipos de orgasmo sendo eles: o clitoriano, vaginal, combinado e múltiplos. O clitoriano, não precisa de penetração, ele é atingido apenas com a estimulação do clitóris. O vaginal, necessariamente, com penetração. O combinado é, literalmente, uma combinação entre o vaginal e o clitoriano. Os orgasmos múltiplos se tratam de uma sequência (consecutiva) de orgasmos.

Fazer exercícios pélvicos fortalece a vagina

05

Já imaginou tem uma vagina super forte? Se você não sabia, acredite, é possível. Isso acontece porque os exercícios pélvicos são capazes de fortalecer os músculos da região, o que proporciona a mulher um melhor controle sobre a bexiga, além de proporcionar mais prazer durante o ato sexual.

Cor e tamanho

06

Durante a excitação sexual ou gravidez, a vagina pode mudar de cor, normalmente para uma mais escura. Isso acontece por causa da dilatação dos vasos sanguíneos, que permitem maior fluxo sanguíneo. O tamanho também altera, pelo menos motivo.

Três vezes maior

07

O tamanho da vagina chega a ser, até, três vezes maior durante o sexo.

Auto-limpante

08

Pode até parecer engraçado, mas é verdade, a vagina tem a capacidade de se limpar sozinha. Sabe aquela gosminha transparente que sai? Então, junto dela também são eliminadas bactérias e células mortas que, se dentro do útero, podem causar infecções.

Então pessoal, será que vocês já sabiam desses detalhes sobre a vagina? Gostariam de saber algo mais? Encontraram algum erro? Possuem dúvidas? Sugestões? Não se esqueçam de comentar com a gente!

About thiavs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *